quinta-feira, 23 de abril de 2015

Eu vou (?) embora

Eu sou filha de carioca com pernambucano, nascida e criada em Salvador. Minhas raízes são baianas por parte de mãe e pernambucanas por parte de pai, mas o sotaque sempre teve um acento carioca. E isso sempre me fez sentir deslocada. Quase como a Random do Mochileiro das Galáxias, que não sabia ao certo a que lugar pertencia. A minha busca por raízes e identidade me mostraram de onde eu sou, me ensinaram até de onde meus traços vieram (possivelmente de Moçambique) e acredito que tenha conseguido construir bem uma noção de quem sou eu. Agora vem o ponto seguinte: o que eu quero?

Essa é uma pergunta que sempre me rondou. Há alguns anos fico entre Rio e Salvador, sempre em busca de algo que me ajude a responder a essa questão. Recentemente tenho tido uma ideia recorrente de que preciso de um terceiro lugar para me encontrar. Recentemente, leia-se, há uns dois anos +-. Li um texto que diz "É preciso ir embora", no Antônia no divã. Tem um trecho que fica ressoando na minha cabeça:
Então vá embora. Vá embora do trabalho que te atormenta. Daquela relação que você sabe não vai dar certo. Vá embora “da galera” que está presente quando convém.  Vá embora da casa dos teus pais. Do teu país. Da sala. Vá embora. Por minutos, por anos ou pra vida. Se ausente, nem que seja pra encontrar com você mesmo. Quanto voltar – e se voltar – vai ver as coisas de outra perspectiva, lá de cima do avião.
Então vá embora. Vá embora. Dar tchau é difícil, sair dando um tiro no escuro e ver o que acontece exige coragem e muita para dar um salto no escuro. Pois é assim que sinto, como um salto. Estou no alto de uma plataforma de 10m, há uma piscina lá embaixo, mas nunca mergulhei nela, só a vi de longe, nadei nas beiradas. Não sei o que há em suas profundezas. Morro de medo de altura e tenho mais medo ainda do que acontece ao mergulhar, mas minhas pernas já estão flexionadas e os pés afastados para dar impulso.

terça-feira, 7 de abril de 2015

Testei! - Xampu e Bálsamo Argan Oil e máscara de Macadâmia Inoar

Este é o meu kit cabelos lindos. rs Tenho usado há algum tempo, na verdade. Desde que saiu esse kit promocional na Copa (um litro de xampu + um litro de condicionador por R$60) eu tenho usado eles duas vezes na semana, dividi com minha irmã no meio e ainda tem produto!!! Valeu muito a pena comprar!!! A Inoar é marca nacional, com ótimos produtos e, sendo ou não pensado para cabelos crespos, ficam muito bons no afro aqui.

O xampu é hidratante mas tem algum mentolado na fórmula, pois dá a sensação de cabeça limpa e fresca, sabe? Ele limpa bem o couro cabeludo e protege os fios. Mesmo assim eu dou uma umectada com a umectação da Lola (falo depois dela) de vez em quando. Às vezes o cabelo pede mais peso, sabe? Já o condicionador eu uso como encerramento, após a máscara. Ele é daqueles que vc passa e o cabelo derrete e desembaraça. É puro puro amor. Ele puro no cabelo e já rola um brilho. Se o seu cabelo não é fã de cremes muito pesados, esse daí é uma ótima pedida.
Já a máscara é o grande amor (atual e capilar) da minha vida. Meu cabelo sai do "banho" com cachos definidos e brilhando. Macadâmia definitivamente é um item tem que ter na minha rotina capilar. E essa é uma máscara relativamente oleosa, que hidrata e nutre os fios. Cabelinho 4C amou e se derrete todo ao encontrar com essa maravilha. Costumo pagar R$32 nela em média, a última foi na Rio Bel da Taquara.

Por aqui esse trio tem funcionado. O que você tem usado aí?

segunda-feira, 23 de março de 2015

Transição da leitora - Kelly Souza

No ano passado pedimos para que nossas leitoras nos contassem suas histórias de transição, para que fizéssemos uma montagem com as várias meninas e histórias, os muitos exemplos de paciência e superação, para inspirar ainda mais gente a fazer o mesmo e assumir os cachos/crespos. A primeira história que vamos mostrar é a da Kelly Souza, de Belo Horizonte - MG. Ela mandou fotos em outubro e, falha nossa, só publicamos agora.


"Comecei a usar química aos 12 anos de idade, hoje tenho 25. Minha mãe tinha muita dificuldade em arrumar meu cabelo e resolveu "relaxar" para facilitar. Depois disso começou a luta.

Já usei pasta, guanidina, hidróxido de sódio, progressiva e afins. Nas vésperas da minha formatura da faculdade, meu cabelo estava terrível, então resolvi colocar um mega hair de 55 cm (enorme). Fiquei com ele por 2 anos, revesando entre relaxamentos e progressivas. 

Até que um belo dia resolvi tirar o mega hair e veio a surpresa: quase não tinha cabelo. Muito ralo e quebrado, fiz um corte bem curto, mas mesmo assim continuou horroroso.

Foi quando comecei a ver algumas meninas nos blogs e grupos do facebook que estavam na tal "transição". Em janeiro de 2013 resolvi parar com a química. Em 6 meses de transição não estava mais aguentando as duas texturas, resolvi colocar as tranças. Em julho de 2013, quando tirei as tranças, percebi que não estava preparada para enfrentar um cabelo tipo 4 c e usei química para "abrir os cachos" (que arrependimento). Usei a tal química umas 4 vezes.

O cabelo começou a ficar liso demais. Não cacheava como no início, até que em fevereiro de 2014 decidi parar mais uma vez com a química. Em junho fiz um corte que deixou meu cabelo horroroso, mas fui firme e continuei na luta.

Hoje, 8 meses de natural, cortei novamente para tirar toda química e estou me amando!!! Extremante feliz por ter me aceitado como sou e assumido meu crespo. É uma sensação de libertação que não há como explicar...

Enfim, espero poder servir de inspiração para algumas meninas. Não é fácil, mas a recompensa vale o dobro da dificuldade!"

Se quiser contar sua história também ou ainda falar das suas dúvidas e anseios, mande um e-mail para contato@maxibolsa.com.br

sexta-feira, 20 de março de 2015

Procura-se: uma boa trepada

É isso. Não adianta negar para ninguém, não convenceria mesmo. Quem me conhece desconfia, ou sabe, quem não me conhece e quer me conhecer, me adiciona no... kkkkkkkk Pois é, não vou bancar a puritana, a mocinha pra casar. Primeiro que nem está necessariamente nos meus planos (ainda não mudei nessa parte, mas já penso em família rs), segundo que acho muito válido treinar bastante antes de juntar. Sabe como é, né? Nada de se juntar "para sempre" com uma pessoa cujo desenvolvimento na cama, comigo, não é lá muito interessante.


Eu sinceramente não acredito que existam pessoas ruins de cama, acredito que existem as que têm preguiça de experimentar e não se importam com a outra pessoa ali, na mesma relação. Pensando bem, isso é ser PÉSSIMO de cama, né? kkkkkkkkkk Orgulhosamente, sempre soube que era boa de cama. Raro eu ter insônia, durmo que é uma beleza. rs Mas ainda falando de sexo, quanto mais livre me senti, mais bonita, mais completa, mais realizada... comigo mesma!, melhores foram as relações que tive. Também por isso, as melhores aconteceram quando estava mais relaxada com meu próprio corpo, em paz com minhas estrias e celulites, com o fiozinho que já havia nascido depois da depilação. E eu estava com o maior peso que já tive na vida!

Eu falo em liberdade, em bem-estar, eu autoestima e me lembro no quanto até esse post pode ser hostilizado. O fato de uma mulher, negra, solteira, estar fazendo uma ode aos seus direitos de escolha, de ter uma vida sexual satisfatória, plena, com quem bem entender e não precisar se esconder para tal, já dá margem aos conservadores, machistas e misóginos, questionarem o meu caráter. Dizerem se sou ou não boa profissional, tenho boa índole ou ainda se tenho direito a ser assistida pelas leis e ter meus direitos respeitados, tudo isso por eu declarar, abertamente, que sexo é bom. Todo mundo faz, mas parece que precisa ser uma espécie de segredo. É o que justifica (para essas pessoas, ao menos) divulgar fotos das ex namoradas ou qualquer outra mulher demonstrando que também são seres sexuais.

Se eu contar que são justo esses que costumam ser os "ruins de cama", será que vou ser apedrejada? hahahaha Capaz, bem capaz. Mas, felizmente, não é com esses que me relaciono, então posso ficar despreocupada que, ao menos, não serei parte da estatística que diz que mais de um terço das mulheres nunca tiveram um orgasmo. E que 70% destas são casadas, algumas muitas casaram virgens, inclusive. Quero isso pra mim não. Nunca quis. Não estou aqui defendendo poligamia e amor livre, nem estou afirmando a monogamia como modelo. Isso aí é assunto para outro post. O que eu defendo é que todo mundo merece uma boa trepada e que ela aconteça mais do que de vez em quando. Sexo faz bem pra pele, pra dor de cabeça, ajuda até a rever problemas e repensar coisas. Um santíssimo remédio, não é mesmo?

domingo, 8 de março de 2015

Testei! - Máscara de hidratação Lola Dream Cream

Então que depois de tempos querendo experimentar, finalmente usei a Dream Cream, máscara de super hidratação da Lola Cosmetics. Apesar do nome, é uma marca brasileira e carioquíssima, com toda a comunicação, desde a embalagem ao site, com uma pegada divertida e toques vintage. Desde que ouvi falar, gostei da proposta de ter produtos também para quem faz low e nopoo e de ter produtos pensados para quem tem cabelo crespo/afro. Reclamamos tanto de marcas nacionais que não pensam em suas consumidoras que é bom, para variar, termos uma que tenha pensado ;)
Foto: divulgação
Eu peguei a Dream Cream por indicação da Maurine. Na descrição da marca: "Máscara super hidratante para cabelos com grandes problemas (e para aqueles que não querem ter problemas). Tinturas. Chapinhas. Sol. Mar. Cloro. É guerra. Escolha suas armas: frutas, óleos e manteigas vegetais. Lola criou dream cream para cabelos secos e rebeldes que precisam de calmaria, mas não se inquietam. Se você tem cabelos lisos e comportados também poderá usar e abusar para manter sua bela cabeleira." Ele realmente é uma bomba hidratante, tem óleo de argan e manteiga de abacate na formulação (e em boa quantidade), vários aminoácidos, queratina hidrolizada.Ou seja, ele é quase um 3 em 1 e dá um bom choque em cabelos muito danificados.

Dito isto, devo confessar que no meu cabelo não fez grandes coisas. Meu cabelo precisa de peso, manteigas são sempre bem-vindas, e de bepantol e apesar de ter argan e abacate, não foi o suficiente para ser um creme dos sonhos. Lembrando que isso é para mim, né? Não é que meu cabelo não esteja sempre a fim de uma manteiga, mas ele não é ressecadão, não tem problemas de porosidade nem nada. Então acho que essa é uma máscara que vale mais a pena para quem tá precisando dar um sacode nos fios e começar um bom tratamento. Recomendo ir no site ver quais lojas online vendem e tentar descobrir se alguma loja física perto de você já tem. Sei que em Salvador encontra-se na Bel Salvador. Aqui no Rio comprei na Rio Bel da Taquara, mas já tinha visto naquelas lojas que ficam na Buenos Aires, no Centro.

sábado, 7 de fevereiro de 2015

Ano novo, tudo novo, de novo rs

Quem acompanha o blog há algum tempo, ou alguns anos, já que estamos por aqui há 6 anos e meio, percebeu que de 2013 para cá demos uma diminuída no ritmo. Maurine estava envolta num concurso, que virou outro, que virou outro (sabe como é vida de concurseiro) e eu, como sempre, emendando de um emprego em outro, sem muito tempo para muita coisa. Menos ainda para fazer posts com a pesquisa e qualidade que sabemos que nosses leitores merecem. Então é para você que eu assumo aqui o compromisso (em meu nome, nem sei se dona Maurine terá tempo, anda toda enrolada rs) de fazer ao menos dois posts por mês. É o máximo a que me comprometo sem descuidar da qualidade e sem riscos muito profundos de não cumprir.

Clima de verão no Forte de Copacabana
Para começar estou fazendo uma limpeza e vendo o que eu já disse nesses mais de seis anos que hoje em dia fazem pouco ou nenhum sentido. Eu mudei muito nestes anos, graças à internet e aos meus leitores, mas também aquele processo básico de amadurecimento e autoconhecimento, sabe? Aliás, recomendo a todos. Nada como ir descobrindo não só o que gosta, mas também do que quer, de como quer, de com quem quer...

Como em todos os anos, o final de 2014 e o começo de 2015 têm sido de reflexão, mas sobretudo de planejamento. Coisa que raramente faço, mas os meus 31 anos tinham de ter me ensinado alguma coisa, né? hahahaha Não vou dizer que finalmente estou satisfeita comigo, com minha vida, com meu corpo. Mas posso dizer que nunca tive a sensação de que tinha tantas portas a minha frente, tanto que eu poderia mudar por mim. E nunca me senti tão bonita também. Tenho batido nessa tecla ultimamente, um pouco para que eu mesma acredite rs, um pouco para que ecoe nos ares que estou bem e que quero ficar bem.

Enfim. Vou retomar alguns projetos, como contar a trajetória de Transição de algumas leitoras; meu projeto de encontro com o meu corpo (que chamei de 30 por 60) segue firme e forte - mais por uma necessidade de me exercitar que de perda de peso hehehe -, assim como o de me estressar menos e rir mais. E, claro, ainda falaremos de beleza, moda e comportamento, pq somos nós, né?

Bjks e que o ano seja MARA!

segunda-feira, 3 de novembro de 2014

Batom rosa em pele negra? Sim!

Esse post é um pedido de desculpas à amiga e leitora Daya, que há tempos me pede amostra dos meus batons rosas. rs Também é mais um lugar para eu exibir meu novíssimo Flat out fabulous, que estava na lista de desejos para 2014 e eu consegui! hahaha

Flat out Fabulous, o cor 38 da Vult, que já havia mostrado aqui e o cor 37, que é aquisição recente e indicação da amiga. Esse post também é pra mostrar que a gente pode, sim, usar rosa, sabe? Chega de cagar regras daqui e dali. Negra só não pode usar uma coisa: o preconceito e se sentir diminuída. Pega um espelho e veja a imagem que ele lhe dá: uma pessoa bonita, que tem tudo que qualquer pessoa precisa para ser feliz. Seja você em sua plenitude!
Voltando aos batons, rs, esse é o cor 38. Como todos da linha regular da Vult, ele desliza bem, é bem hidratante e fácil de aplicar. Passo umas duas "demãos" para ficar assim, mais uniforme. Foi um sos primeiros rosas de que eu gostei de verdade de usar. Tenho o grape da Avon tb e gosto, mas não é tanto amor assim. rs

Flat out fabulous. A perfeição em forma de batom. Retrô matte, desliza e aplica super fácil e depois seca. Como eu disse a uma leitora na fanpage, deveria ser item de cesta básica de toda mulher. Lindo demais da conta e combina com TODO MUNDO!!! Todos os tipos de peles, cores e subtons. Pode se jogar, se achar na loja. Está custando R$55.
Este é o mais claro deles, o cor 37. Eu gosto, mas tem que espalhar bem ou fica ligeiramente esbranquiçado. Mas a cor é bem essa mesmo. Rosa de "menina". rs Tenho usado ele bastante, mas meu amor pelos fúcsias não morreu. hahahaha